Sobre as decisões que a vida toma pela gente

00:00


Minhas primeiras lembranças na casa de minha avó paterna fazem parte de mim até hoje. Lembro da cama cheirosa, com o lençol mais bonito para me receber. Nessa cama, o fato da minha idade inferior não importava nada. Era nela que minha avó me dava lições sobre a vida. Ficávamos horas e mais horas deitadas, abraçadas, conversando sobre o que o mundo reservava para mim no futuro, que na época parecia estar muito distante.

Minha avó sempre me contava que Deus sempre soube o dia que eu estava programada para nascer, assim como ele sabe o dia em que morrerei. Com toda a paciência do mundo, ela me explicava que Ele tem um livro poderoso, onde escreve a vida de cada um de nós. Quem me dera se desde lá eu tivesse escutado os conselhos daquela sábia mulher. 

A verdade é que pode ser que o cara lá de cima não tenha um super livro onde escreva a mão todas as histórias que estão espalhadas por aí, mas eu acredito fielmente no que dizem sobre nosso caminho ter sido planejado desde sempre. 

Sabe aquele papo de que tudo o que acontece na nossa vida está destinado a acontecer? Era exatamente isso que minha avó queria me explicar. O que há de vir, virá. Precisamos nos desligar do sofrimento antecipado, das noites de angústia pensando em como será a solução de todas as coisas. Afinal, o tamanho da dor não é capaz de medir e ser comparado com o porvir. É como correr contra a correnteza, pois tudo acontece como deve acontecer. 

Talvez eu tenha aprendido isso cedo demais. Ou tarde demais. Entretanto, hoje acho que entendo as coisas mais facilmente e, graças àqueles singelos conselhos da Dona Ilze, encaro a vida de uma maneira melhor. Sou dramática? Muito! Carente? Às vezes. Mas sei que o desespero é falho, é engano. Mais vale uma noite calma na tristeza do que desesperada na dúvida.

Jamais deixe de comemorar hoje o que pode ser comemorado. Cada pequena coisa que nos acontece deve ser aplaudida de pé, pois cada conquista é um passo adiante. Aprenda a viver e ser feliz com atos sucintos e detalhes que por vezes passam despercebidos. A vida não é feita apenas de grandes momentos.


Por fim, lembro do conselho da minha outra avó, que sempre dizia  “Deus escreve certo por linhas tortas.”. E não é que ela estava certa? Nessas horas, quando minha história parece virar de cabeça para baixo, percebo o quão sábias foram as palavras das minhas avós. A tempestade pode balançar estruturas por um longo período, mas tudo se renova com o nascer do Sol. 

Você talvez vá gostar

2 comentários

  1. Natália Ferreira1 de julho de 2015 20:13

    Nossa dó , ameeei ! Que texto lindo e tão bem escrito , concordo que tudo que tiver de ser , será e também lembrei das minhas avós e a saudade apertou hehe
    Escreva mais textos , tenho certeza que todo mundo vai adorar , beijos lindeza

    ResponderExcluir

Mande um recadinho!

Facebook