Primeira habilitação: o que estou achando?

by - terça-feira, maio 24, 2016


Sempre fui uma menina bastante independente, comentei já sobre isso por aqui, né? Minha mãe desde pequena me deu muita liberdade e confiança para que eu pudesse ir e fazer o que eu quisesse. Claro, com muita responsabilidade, juízo e bom senso. Mas acredito que adquiri essas características justamente porque tive oportunidade de tê-las, já que sempre fui incentivada a fazer as coisas por mim mesma. Suponho que a frase que mais escutei até hoje da minha mãe foi "eu te dou confiança, só não perde ela!".  

E devo dizer: quanto mais independência nós temos, mais nós queremos tê-la. Nunca é suficiente! Desde sempre um dos meus maiores sonhos era tirar a habilitação para dirigir. O significado que isso carrega para mim vai além de simplesmente poder andar por aí, tem a ver com liberdade, autonomia, equidade, superação. 

Fui então em busca desse sonho. Por conta do tempo corrido e minha cabeça que anda nas nuvens, algumas semanas depois de completar dezoito anos, em março desse ano, fui até o CFC mais próximo me matricular nas aulas de direção.

Ai, que emoção!

Por isso tudo ter um sentido tão importante na minha vida e ter lido tão pouco a respeito na internet, achei que seria super válido falar um pouquinho aqui no blog sobre como está sendo a minha experiência de tirar a carteira de motorista. Já realizei todas as etapas, exceto as aulas práticas e, claro, a prova. 

Para quem não sabe, para iniciar o processo precisamos ir até o CFC e levar alguns documentos, como identidade e comprovante de residência. Além disso, quando nos matriculamos, temos um ano para completar todas as etapas. Depois disso, tudo o que fizemos é zerado e, se não completado, teremos que iniciar tudo do zero. 

Pois bem, fui lá, levei os documentos necessários, paguei a taxa no banco. Comecei as aulas práticas. 

O que todo mundo me dizia que seria um inferno total, foi algo que fluiu e que foi muito bacana. Sim, as aulas teóricas cansam, são exaustivas, mas passam rápido! Minha professora era simplesmente sensacional e isso ajudou muito. 

Depois disso, fiz a prova teórica. No dia fiquei nervosa, mas depois entendi aquilo que todo mundo diz: É MUITO FÁCIL! As questões são quase todas redundantes de tão óbvias, sério. 

Sobre o simulador: eu adorei. Talvez seja por nunca ter dirigido um carro de verdade (pelo menos não um manual), mas eu achei o simulador muito legal e divertido. No início fiquei assustada porque atropelava todo mundo e batia muito o carro! HAHAHAH Depois me contaram que isso é super normal. Ainda bem, né?

Agora estou ansiosa para as aulas práticas de verdade. Se tudo de certo, em meados de Junho estarei motorizada por aí. Mais um sonho será realizado na minha vida! Mal posso esperar para compartilhar isso com vocês...

Beijinhos amores! Qualquer dúvida, estou a disposição para respondê-las. Mais do que explicar como funciona, minha intenção com esse post foi puramente compartilhar essa alegria com vocês. <3

You May Also Like

0 comentários